Geral - 14/11/2019

STF analisa se Eduardo Cunha fica em linha sucessória

O ministro Teori Zavascki, do STF, afirmou ontem que vai incluir na discussão sobre o pedido de afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o fato de o peemedebista ser réu na Corte e poder vir a ser o primeiro na linha sucessória da Presidência da República caso haja o impeachment da presidente Dilma. “Esse assunto precisa ser examinado. Eu vou levar ao plenário”, disse o relator da Operação Lava Jato no STF. Cunha é réu em uma ação penal no Supremo e a Constituição diz que o presidente da República não poderia exercer o cargo caso responda a processo no tribunal.

Newsletter