Geral - 20/11/2019

TIMBIRAS NÃO TEM GRANA PARA PAGAR O FUNCIONALISMO MUNICIPAL

Por Blog do Acélio

Numa ida rápida ao Banco para saber como estavam as contas do município o novo prefeito de Timbiras tomou um espanto. Achava que estava tudo guardado uma vez que a Justiça mandou bloquear as contas para que Fabrízio Araújo não pudesse mais manusear os recursos, enganou-se severamente.

De acordo com áudio de whatsApp atribuído à professor Galo, um militante sério das causas sociais e de defesa da categoria dos educadores em Timbiras, a situação está crítica. Acompanhe a transcrição.

"Manoel, boa noite, é o Galo. Quero te dizer o seguinte: nós não temos uma boa notícia pra nós não, entendeu? Eu tive agora a pouco uma reunião com o Dr. Antonio (Borba) e ele pegou uns extratos bancários e o Fabrízio, simplesmente, não deixou dinheiro. Ele não sabe o que foi que aconteceu porque os recursos estavam bloqueados", inicia

O professor cita os valores encontrados nas contas pelo atual prefeito e, triste, diz que não é possível pagar o funcionalismo com o que tem no banco.

"Ele deixou R$ 63.000,00 na Educação (exatos 63.487,51) , deixou R$ 40.000,00 no FPM (exatos 40.292,30) e R$ 33.000,00 na Saúde (R$ 33.487,51), o restante ele tirou tudo, até sábado ele conseguiu transferir entãoo Dr. Antonio disse que ele não sabe o que foi que houve porque o recurso foi bloqueado na quinta-feira e foi bloqueado somente essa quantidade de dinheiro aí, o restante que foi caindo ele foi tirando todo, ENTÃO NÓS NÃO TEMOS DINHEIRO, NO MOMENTO, PARA PAGAR O FUNCIONALISMO COMPLETO, NÉ, A FOLHA DÁ MAIS DE R$ 80.000,00 E O RECURSO QUE TEM DÁ EM TORNO DE R$ 63.000,00", revela

PROVIDÊNCIAS

Galo explica que tanto Dr. Antonio, quanto o Sindicato estão tomando as providências que podem. O prefeito, por exemplo, ainda aguarda o retorno do juiz e do promotor da cidade que estão de recesso até 6 de janeiro.

"Dr. Antonio agora tá esperando o juiz, o promotor pra tomar uma decisão sobre isso. Amanhã (03/01) eu emito uma nota explicando pra vocês e nós vamos ficar acompanhando de perto o caso, entendeu? então, nós, infelizmente, nos encontramos nessa posição, graças a Deus o Sindicato fez o seu papel, entrou na Justiça e bloqueou, mas só bloqueou esse recurso, ninguém sabe porque que não bloqueou todo, já que o juiz determinou", conclui o áudio

Newsletter